,

Fragmentado

Fragmentado: A coroação de James McAvoy como um grande ator

Antes de iniciar esta leitura, certifique-se de que tenha assistido “Corpo Fechado” protagonizado por Bruce Willis em 2000.

Caso não tenha assistido, providencie.

Fragmentado

É o novo filme dirigido por M. Night Shyamalan, diretor de outros sucessos como “Sexto sentido” de 1999, “Corpo fechado” de 2000 e “Fim dos tempos” de 2008.

A trama se desenrola em cima de uma doença psiquiátrica rara que Kevin Crumb, interpretado por James McAvoy desenvolve, a TDI (Transtorno Dissociativo de Identidade).

Ao decorrer de sua vida, Kevin sofre diversos abusos, psicológicos e sexuais.

E cada um desses traumas “desbloqueiam” uma personalidade diferente, chegando a incrível marca de 23 personalidades em um só corpo.

Kevin, é acompanhado por Dra. Karen Fletcher interpretada por Betty Buckley uma Psiquiatra especialista em TDI.

Dra. Fletcher é a pessoa mais próxima de Kevin, que em suas consultas se apresenta como “Berry” um estilista homossexual de extremo zelo e carinho com as demais personalidades.

A história vira quando Dennis, uma personalidade sombria, viciado em jovens nuas toma conta de sua consciência.

Com a teoria de que uma “Fera super humana” estaria disposta a submergir das profundezas atrás de jovens impuros.

Para execução deste plano macabro, Dennis sequestra três garotas no estacionamento de um shopping.

Dentre elas, Casey Cook, uma tímida garota criada apenas pelo pai e tio, ambos caçadores.

Quando as vidas de Casey e Kevin se cruzam, um grande mistério é revelado.

Em resumo:

Fragmentado segue a linha de filmes misteriosos que M. Night Shyamalan já possui. È intenso do início ao fim e prende sua atenção.

O filme deixa no final um ponto de interrogação sobre uma possível continuidade, o que dá um certo tom de frustração.

Uma nota 10 pela atuação de James McAvoy (digno de Oscar!), e um 8 pela execução geral do filme.

Não romantize as doenças psicológicas, pode ser um erro…

Written by Vitor Rennier

Vitor Rennier, 20 anos, cara de 30. Estuda publicidade, canta, toca violão, anda de bike e não faz dieta. Já se arriscou em design de interiores, vendedor de livros, aprendiz, mas se viu feliz mesmo, se comunicando. Desculpe qualquer coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *